A verdade desnudada

A contenda de fatos e falas entre Bolsonaro e o ex-ministro Sérgio Moro, parece mostrar que o segundo, pelo menos até o momento, saí fortalecido em sua acusação contra o primeiro citado. Segundo a transcrição feita pela Advocacia Geral da União (AGU), Bolsonaro vocifera as seguintes palavras:

“Já tentei trocar gente de segurança nossa no Rio de Janeiro oficialmente e não consegui. Eu não vou esperar  [fod…] minha família toda de sacanagem, ou amigo meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança da ponta de linha que pertence a estrutura”.

Em outra parte, Bolsonaro diz claramente que:

“Vai trocar; se não puder trocar, troca o chefe dele; não pode trocar o chefe, troca o ministro. E ponto final. Não estamos aqui para brincadeira”.

Isso dito, fica claro que o discurso verborrágico e algaravíco de Bolsonaro, não passava de uma estratégia clara de tentar convencer seus seguidores extremistas de que sua conduta ética jamais estaria em jogo neste caso especifico.

Com a divulgação da transcrição da famigerada tertúlia ministerial do dia 22 de abril, a verdade a qual Bolsonaro diz defender cai por terra e desnuda sua dita “valoração moral” a qual o mesmo insiste em demonstrar, mesmo sabendo que seu histórico como deputado do baixo-clero e sujeito “vidimus mala” por aqueles que acreditam nos preceitos da democracia e das liberdades subjetivas não o favorece, o mesmo em um gesto quase teatral, até tentou omitir o seu caráter pouco ilibado.

Para um ente ”terrivelmente cristão” como se define o próprio Bolsonaro, a socapa da verdade e da moralidade, tão cara aos verdadeiros cristãos, parece ter derretido da face do Mito, pois o mesmo foi simplesmente traído pela sua litania de sempre e ainda pelo seu versículo predileto “Conheceis a verdade e ela vos libertara. João 8:32. Assim, sua moralidade e entrega aquilo que diz acreditar (crença teológica), não passam de palavras levadas ao vento que inevitavelmente vão arrefecendo aquilo que ele quase já não tinha: a honestidade.


Silvio Marcio é Mestre em Serviço Social pela PUC-SP, Licenciado e Bacharel em História, Pós-graduando em Ciências da Religião pela PUC-SP, Pós-graduado em História, Relações Sociais e Cultura pela Uninove, com Curso de Extensão em Sociologia pela FESPSP e Pedagogia pela FACESP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *