Em Itapevi médico não pede teste para Covid-19. Paciente estava infectada

Jovem de 18 anos testou positivo para a Covid-19, três dias após a consulta com o médico da rede municipal

Um médico da rede municipal de Itapevi vai ter a conduta investigada por negligência no caso de uma paciente com coronavírus que foi liberada sem realizar o teste para a doença.

Em 7 de junho, Lara Beatriz Vieira dos Santos, de 18 anos, sentiu febre, falta de ar e dores no corpo e foi até o Pronto Socorro Vereador Levy de Lima, em Itapevi. O médico que estava de plantão apenas receitou uma injeção e, quando questionado pela mãe da paciente se ele faria o pedido para o teste para a Covid-19, o profissional disse que não era nada, apenas uma dor de garganta.

A jovem continuou utilizando o transporte público e trabalhando em uma empresa de telemarketing por três dias, uma vez que não recebeu atestado para o afastamento. Ela acabou pagando para fazer o exame, dois dias depois do ocorrido, em uma rede particular e foi, finalmente, diagnosticada e afastada.

Resposta da prefeitura de Itapevi
Em nota, a prefeitura de Itapevi informou que a conduta do profissional está sendo apurada. O município diz que segue as orientações da Secretaria de Estado de Saúde para a realização de exames de pacientes com suspeita de Covid-19 e que, quando há caso suspeito, há a emissão do atestado médico para o afastamento e isolamento domiciliar do paciente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *