Fechamento de vagas de emprego bate recorde na região em abril

Após um começo de ano bem fraco, o mercado de trabalho da região Oeste registrou um “tombo”, na geração de vagas com carteira assinada, nos últimos dois meses. E o recorde negativo foi registrado em abril. Somente no mês passado, foram fechados 11.311 vagas de emprego formal.

Antes disso, em março, o resultado também já havia sido negativo, com eliminação de 1849 postos. Esses números acabaram derrubando o saldo positivo acumulado no primeiro bimestre, quando haviam sido geradas 236 vagas em janeiro e 2917 em fevereiro.

No balanço final, o saldo do primeiro quadrimestre do ano está negativo em 10.007 postos.O recorde de vagas fechadas em abril coincide com o primeiro “mês cheio” de quarentena decretada, em todo o Estado de São Paulo, para conter a pandemia do novo coronavírus e que acabou fechando setores como comércio e serviços considerados não essenciais.

Barueri liderou a perda de vagas de emprego. Das 11.311 eliminadas no mês passado em toda a região, 4007 foram na cidade. Osasco aparece na sequência, com 3282 vagas eliminadas. Foram ainda 1379 postos fechados em Cotia, 1321 em Santana de Parnaíba, 618 em Carapicuíba, 445 em Itapevi, 248 em Jandira e 11 em Pirapora do Bom Jesus.

Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), da Secretaria de Trabalho e Emprego do Ministério da Economia. Os resultados da região foram na contramão do País, que registrou, em abril, um saldo de 129.601 postos de trabalho com carteira assinada, mas seguro a tendência do Estado, que perdeu 260.902 postos, o pior desempenho entre todos os estados brasileiros. Já de janeiro a abril, o saldo está negativo em 763.232 postos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *