Governo do Estado entrega respiradores na grande São Paulo

O Governo de SP recebeu nesta sexta-feira (5) mais 650 respiradores de uma compra de 1.500 aparelhos, modelo Biyovent, da Turquia.

Outros 200 ventiladores desta aquisição chegaram a São Paulo há cerca de dez dias e já foram distribuídos para hospitais do estado.

Estes equipamentos turcos foram adquiridos pela Fundação Butantan e doados ao Governo do Estado de São Paulo para o enfrentamento da pandemia do coronavírus, uma vez que respiradores são essenciais para a implantação de novos leitos de terapia intensiva.

Nas últimas semanas, SP também já havia recebido outras 283 unidades de uma compra da China e outros 60 de um fornecedor nacional. A pasta também recebeu equipamentos de UTI e transporte vindos do Ministério da Saúde.

Distribuição
Desde o início da pandemia, a Secretaria de Estado da Saúde já entregou 977 respiradores, que foram distribuídos para 39 unidades hospitalares de 20 municípios e também equipou 50 ambulâncias com suporte para pacientes graves.

Foram contemplados hospitais da rede estadual, municipal e filantrópicos que realizam atendimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Entre os modelos estão 830 utilizados em unidade de terapia intensiva e 147 de transporte.

A capital recebeu 721 equipamentos. Na Grande São Paulo, houve envio de aparelhos para Barueri (10), Diadema (10), Franco da Rocha (10), Francisco Morato (15), Guarulhos (15), Itapecerica da Serra (5), Itapevi (10), Itaquaquecetuba (17), Mauá (5), Mogi das Cruzes (10), Santo André (10), São Bernardo do Campo (30), São Caetano do Sul (10) e Osasco (13). No interior, receberam respiradores hospitais de Campinas (10), Piracicaba (10) e, no litoral, unidades de Itanhaém (6), Praia Grande (5) e Santos (5).

“Estes equipamentos são fundamentais para o tratamento de pacientes que necessitam de cuidados em terapia intensiva e vão ajudar o SUS de São Paulo a ampliar o número de leitos de COVID-19. A distribuição dos ventiladores é estritamente técnica e é feita para os locais com maior demanda de internações de casos da COVID-19, com estrutura e condição de abertura de novos leitos”, destaca o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *